Amigo, eu ando querendo agradar a mim mesma.

Amigo,

Hoje eu senti vontade de me levantar, dar um grito e sair correndo. Correndo de raiva das coisas não serem como eu desejava e principalmente do fato de eu não dar conta delas com classe e paciência, que era só o que eu queria. Será pedir muito? Tenho a impressão que, a medida que o tempo passa, eu consigo me blindar emocionalmente cada vez menos.
Não sei se é problema da idade, se é coisa de gente sensível, ou os dois (bem provável). O fato é que ando com pouca disposição para fingir que não é comigo, pra “sorrir pra não render” (ou render por obrigação), pra rir de piada repetida. Ando querendo mais é viver a minha vida e agradar a mim mesma. Sem ofender ninguém, claro, mas também sem a obrigação de ser perfeita, bonitinha, simpática, agradável ou competente. Acima de tudo, sem a obrigação de corresponder a expectativas que não viáveis ou simplesmente não são as minhas.
Me sinto um pouco estranha, sabe, porque eu não estava habituada a isso. Então já me achei doida, descontrolada e até egotista. Sério: você acha isso normal? Acha grave? Pense bem e depois me fale a sua opinião. Aliás, tomara que você ache normal, porque do jeito que eu ando querendo ser feliz suspeito que talvez eu possa te desagradar. Se for o caso, me perdoe. Não é nada pessoal.

Beijos autênticos.
Tags:
No Comments

Post A Comment